Gustavo Speridião

Gustavo Speridião, 1978, vive e trabalha no Rio de Janeiro. Produz desenhos, colagens, pinturas, instalações, esculturas, fotografias e vídeos. Em 2020 participou da exposição coletiva “Chronicle du Trouble” curada por Thierry Raspail na galeria Les Filles du Calvaire, Paris. Participou da exposição itinerante “Imagine Brazil” sob curadoria de Gunnar B. Kvaran, Thierry Raspail and Hans Ulrich Obrist entre 2013-2015. Em 2017, Apresentou as individuais “Quilômetros” na Sé Galeria, São Paulo e “Geometrie. Montage. Equilibrage. Photos e Videos” na Maison Europeene de La Photographie, em 2013, em Paris. Dentre os prêmios recebidos, destacam-se o Projéteis Artes Visuais, da Funarte, em 2007 e o Marcantônio Villaça/FUNARTE (Aquisição para o acervo do Museu de Arte Contemporânea de Niterói), em 2010. Suas obras estão em importantes coleções públicas brasileiras como a do Museu Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro, a Coleção Gilberto Chateaubriand (Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro), a do Museu de Arte Contemporânea de Niterói e a do Museu de Arte do Rio de Janeiro.

Os trabalhos de Gustavo Speridião são regidos pela ideia de Kino-Glaz, do cinema avant-garde russo que pode ser traduzida grosseiramente por “cinema-olho”. Suas ações têm foco na ideia de que o meio artístico deve imitar o olho humano, utilizando esta técnica para explorar situações da vida cotidiana. Sua prática inclui desenhos, colagens, pinturas, instalações e esculturas. Seu trabalho é caracterizado por justaposições espirituosas, atenção à linguagem, ao enquadramento e à cor; critica e se envolve com a história da arte e a cultura contemporânea.

 

***

 

 

Gustavo Speridião, 1978, lives and works in Rio de Janeiro. He produces drawings, collages, paintings, installations, sculptures, photographs, and videos. In 2020 he participated in the group exhibition “Chronicle du Trouble” curated by Thierry Raspail at the gallery Les Filles du Calvaire, Paris. He participated in the traveling exhibition “Imagine Brazil” curated by Gunnar B. Kvaran, Thierry Raspail, and Hans Ulrich Obrist between 2013-2015. He presented the solo show “Kilometers” at Sé gallery, São Paulo, in 2017, and “Geometrie. Montage. Equilibrage. Photos and Videos ”at Maison Europeene de La Photographie, in 2013, in Paris. Among the prizes received, the highlights are Projéteis Artes Visuais, by Funarte, in 2007 and Marcantônio Villaça / FUNARTE (Acquisition for the collection of the Museum of Contemporary Art in Niterói), in 2010. His works are in important Brazilian public collections such as the National Museum of Fine Arts, Rio de Janeiro, the Gilberto Chateaubriand Collection (Museum of Modern Art, Rio de Janeiro), Museum of Contemporary Art in Niterói, and that of the Art Museum of Rio de Janeiro.

Gustavo Speridião's works are governed by the idea of Kino-Glaz, from the Russian avant-garde cinema, which can be roughly translated as “cinema-eye”. His actions focus on the idea that the artistic environment should imitate the human eye, using this technique to explore everyday life situations. His practice includes drawings, collages, paintings, installations, and sculptures. His work is characterized by witty juxtapositions, attention to language, framing, and color; criticizes and gets involved with art history and contemporary culture.