Pedro Victor Brandão

Pedro Victor Brandão, 1985, vive e trabalha no Rio de Janeiro. Ele é graduado em Fotografia pela UNESA (2009), atendeu aos cursos livres da EAV Parque Lage (2006-2010 e 2015); da Universidade de Verão no Capacete (2012); e do CBAE (2019), todos no Rio de Janeiro. Desenvolve séries de trabalhos considerando paisagens políticas em pesquisas sobre economia, direito à cidade, cibernética social e a atual natureza manipulável da imagem técnica. Exposições individuais selecionadas incluem Forjada e Outras Formas (Portas Vilaseca, Rio de Janeiro, 2019), Tela Preparada (Sé, São Paulo, 2016), e Pintura Antifurto (Casa França-Brasil, Rio de Janeiro, 2011). Participou de várias exposições coletivas, entre elas Take Me (I’m Yours) (Villa Medici, Roma, 2018), Vivemos na melhor cidade da América do Sul (Fundação Iberê Camargo, Porto Alegre, 2017), DURA LEX, SED LEX (Centro Cultural Parque de España, Rosario, 2017), Estudos sobre o mercadismo (Casa Tomada, São Paulo, 2016) e Novas Aquisições 2012/2014 – Coleção Gilberto Chateaubriand (Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, 2014). Foi premiado no 11º Prêmio Funarte Marc Ferrez de Fotografia, em 2010 e em 2020, indicado ao 11º Prêmio PIPA. Como artista residente participou do Pivô Arte e Pesquisa (São Paulo, 2018), Residência Artística FAAP (São Paulo, 2017), Lastro Centroamérica (Cidade do Panamá, 2015), Z/KU – Zentrum für Kunst und Urbanistik (Berlim, 2014), Terra UNA, (Liberdade, 2013) e Cité Internationale des Arts (Paris, 2012). Seu trabalho é representados pelas galerias Portas Vilaseca (Rio de Janeiro) e Sé (São Paulo). Vive e trabalha no Rio de Janeiro.

 

***

Pedro Victor Brandão, 1985, lives and works in Rio de Janeiro. He holds a degree in Photography from UNESA (2009), and attended to liberal study courses at EAV Parque Lage (2010 and 2015), Universidade de Verão at Capacete (2012), and CBAE (2019), all of them in Rio de Janeiro. He develops works considering political landscapes in researches on economics, right to the city, social cybernetics and the present manipulable nature of technical image.  Selected solo shows include Forjada e Outras Formas (Portas Vilaseca Galeria, Rio de Janeiro, 2019), Tela Preparada (Sé, São Paulo, 2016), and Pintura Antifurto (Casa França-Brasil, Rio de Janeiro, 2011). He has participated in many group shows, such as Take Me (I’m Yours) (Villa Medici, Rome, 2018), Vivemos na melhor cidade da América do Sul (Fundação Iberê Camargo, Porto Alegre, 2017), DURA LEX, SED LEX (Centro Cultural Parque de España, Rosario, 2017), Estudos sobre o mercadismo (Casa Tomada, São Paulo, 2016), and Novas Aquisições 2012/2014 – Coleção Gilberto Chateaubriand (Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, 2014).  He was granted the 11th Funarte Marc Ferrez Prize (2010), and nominated to the 11th PIPA Prize (2020). As artist-in-residence, he went to Pivô Arte e Pesquisa (São Paulo, 2018), FAAP (São Paulo, 2017), Lastro Centroamérica (Panama City, 2015), Z/KU – Zentrum für Kunst und Urbanistik (Berlin, 2014), Terra UNA, (Liberdade, 2013), and Cité Internationale des Arts (Paris, 2012). His works are represented by galleries Portas Vilaseca (Rio de Janeiro) and Sé (São Paulo). He lives and works in Rio de Janeiro.