Michel Zózimo

Nascido em Santa Maria em 1977. Vive e trabalha em Porto Alegre.

Seus desenhos, bordados, cerâmicas, colagens, esculturas e instalações partem de distintos assuntos, originários de pesquisas visuais que investigam acontecimentos naturais e oníricos, como que retirados de velhas enciclopédias impressas ou livros mágicos. Dentre os assuntos: a formação de pedras, a origem de vulcões e montanhas, a queda de meteoritos, os planetas que nos cercam, as estranhas formas de corais, conchas e árvores, a possível existência de objetos voadores não identificados, a execução de truques de mágica, as operações transformadoras da alquimia e da magia, os efeitos visuais do ópio e seus derivados, as imagens que povoam pesadelos, os desenhos de tatuagens em estilo horimono e os filmes de ficção científica.
Zózimo é professor de artes visuais e doutor em poéticas visuais pelo Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Participou do 36.º Panorama da Arte Brasileira do Museu de Arte Moderna (São Paulo, 2019), com curadoria de Júlia Rebouças; da 9.ª Bienal do Mercosul, com curadoria de Sofía Hernández Chong Chuy; e do Festival Vídeobrasil, em 2013. Foi contemplado com o Prêmio Rumos 2011-2013. Entre suas individuais estão Muntanya, na múltiplos (Barcelona, 2013); Estados Ordinários da Consciência, no Santander Cultural (Porto Alegre, 2015); e Animalpedramonstro (2015) e A mão prolongada (2016), ambas na Sé galeria.

***

Born in Santa Maria in 1977. Lives and works in Porto Alegre.

His drawings, embroideries, ceramics, collages, sculptures, and installations come from different subjects, originating from visual investigations into natural and dreamlike events, as if taken from old hardback encyclopedias or magical books. Among these subjects: the formation of stones, the origin of volcanoes and mountains, the fall of meteorites, the planets that surround us, the strange shapes of corals, shells and trees, the possible existence of unidentified flying objects, the execution of magic tricks, the transformative operations of alchemy and magic, the visual effects of opium and its derivatives, the images that inhabit nightmares, horimono-style tattoo designs, and science fiction films.
Zózimo is a professor of visual arts and a doctor of visual poetics who earned his degrees from the Institute of Arts of the Federal University of Rio Grande do Sul (UFRGS). He took part in the 36th Panorama of Brazilian Art, at the São Paulo Museum of Modern Art (São Paulo, 2019), curated by Júlia Rebouças; the 9th Bienal do Mercosul, curated by Sofía Hernández Chong Chuy; and the 2013 Videobrasil Festival. He earned the Rumos Grant in 2011-2013. His solo exhibitions include Muntanya, at múltiplos (Barcelona, ​​2013); Estados Ordinários da Consciência, at Santander Cultural (Porto Alegre, 2015); and Animalpedramonstro (2015) and A Mão prolongada (2016), both at Sé gallery.